segunda-feira, 17 de julho de 2017

lembranças sempre atuais


O ser humano prega tanto o respeito, mas na realidade todos são descartáveis, assim como copos ou roupas velhas as pessoas se usam até falarem "não precisamos mais de você" e simples, você ta fora, tchau. Não se preocupam e não estão nem aí, afinal, não precisam mais de você, e como um objeto que está sendo jogado fora ninguém pergunta e nem avisa se você se importa, o lixo é o destino de todos.
Bom fim de semana.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Nunca vai mudar

Nunca vai mudar, vai chegar tarde da noite eu vou ficar ansioso por algum afago ou afeto
Nunca vai mudar, passar o dia esperando uma mensagem inesperada.
Nunca vai mudar a vontade de ouvir um "eu acredito em vc".
Nunca vai mudar essa vontade de querer pertencer a algum lugar
Nunca vai mudar esse sentimento de euforia e anseio de demonstração sincera de sentimento.
Nunca vai mudar o desejo de acordar com uma declaração espontânea.
Nunca vai mudar esse desejo de vitória mesmo sabendo q nunca irei ganhar , mas meu lugar não é entre os melhores.
Nunca vai mudar o fato de que as coisas estarem sempre fora do lugar na minha cabeça.
Nunca vai mudar minhas paranóias
Nunca vai mudar minha ansiedade
Nunca vai mudar isso de se sentir sozinho.
Nunca vai mudar isso de sempre querer alguém pra me fazer o bem.
Nunca vai mudar eu estragar tudo no final
Nunca vai mudar...

sábado, 8 de julho de 2017

Apatico

A pior parte de se sentir sozinho e quando tudo contribui pra isso, em uma tentativa desesperada de tentar conversar com todas pessoas próximas e nenhuma perceber seu grito de socorro. A forte sensação de se viver em uma neblina onde só se consegue enxergar vutos e sombras, e as formas sólidas de uma possível alma amiga se dissipa e some em minhas mãos. 
Não adianta gritar se ninguém vai olhar e também não adianta chorar se ninguém vai se comover e tentar te ajudar. 
Apático essa é a palavra sobre o que sinto nesse momento, longe de estar feliz mas também não triste por definição, apático essa é a palavra sobre o que sinto nesse exato momento.
E no final das contas se importa ou não pra alguém já não faz tanta diferença, sinto o tempo acabando o tempo sempre acaba.

segunda-feira, 3 de julho de 2017

quem sou eu?

E então eu me pergunto , quem sou eu? Um cara legal que tenta ver todo mundo por perto bem? Um doente maluco que não sabe nem consegue lidar com os proprios sentimentos e que torna todas as paranoias como se fossem reais?
Uma pessoa que tem algum amor pra dar? Ou um completo imbecil paranoico e que dificilmente vai conseguir encontrar alguém que esteja ao meu lado quando essas loucuras vem a tona.
Quão alto sempre será o preço que vou pagar pelos meus próprios problemas que não consigo resolver? quantas pessoas mais vou afastar de mim? quantos amores mais perderei por ser maluco? No final das contas estou com um medo da porra de ficar sozinho.
Novamente me sinto caminhando sozinho no deserto o breve momento na calmaria foi realmente gratificante e bom, foram meses que eu realmente me senti em paz e feliz, mas acabou rapido, sempre acaba rapido, mas não tem problema volto a buscar aquilo que me fará bem no momento e espero acabar não me arrependendo rápido demais.
que assim seja e que eu consiga encontrar a felicidade momentânea novamente.