terça-feira, 18 de abril de 2017

sem título

então tudo que era lindo acabou, principalmente mais uma vez por conta da minha insegurança, dos meus medos e paranoias.
mais uma vez poe se tudo a perder por ter medo de tentar de novo, e por ser tarde demais.
na loucura estupida de entender onde eu errei e criando um caminho infinito de erros, criando um campo minado de duvidas. e do lindo jardim agora me sinto de novo no escuro, nao sei o proximo passo, me sinto mais sozinho como jamais me senti.
eu queria ser melhor que isso, queria ser mais forte que meus medos e insegurança mas sempre perco pra eles, morro pra eles e quando finalmente parecia que as coisas iam pro lugar, sairam, descabelharam e nem sei se essa palavra existe
estou com medo, com falta de ar, quero morrer.
por que parece que sempre tem que ser tão dificil?
eu que tenho complicado? não sei!
mas doi, dói muito. dói ser o pior em tudo, dói não ter talento algum, dói perder a pessoa que ama por ser um bosta inseguro.
por ser feio, por não ser forte, por ser nada.
dói acordar e saber que só me resta ir trabalhar e voltar do trabalho.
dói saber que to sozinho de novo
dói saber que todos os planos se forem e como sempre "castelos são feitos de areia e são levados pelo mar, eventualmente".
e dói saber que no final das contas a culpa vai ser sempre minha

terça-feira, 11 de abril de 2017

Indiferença

Eu não sei como estou mais, aliviado , triste, não sei. A relação q eu mais acreditei que iria durar, como todas as outras acabou e agora? Não sei, no final das contas acho que sempre me iludi e sempre soube que acabaria cedo, sempre senti que ele não estava ali 100% e tenho medo é também certeza que logo ela estará com alguém e não nos falaremos mais, parece que eu tenho uma espécie de dom que sempre o próximo cara que as mulheres que eu me relacionam ficam acabam casando, é isso me deixa péssimo pois fica mais que claro que elas são mulheres ótimas e o problema provavelmente sempre será eu.

domingo, 9 de abril de 2017

E então?

E então? Parecia que as coisas estavam no lugar, mas era só uma bagunçada disfarçada, e então? Assustado de novo, com o nó na garganta , e do nada uma escuridão acompanhada de uma solidão
E então? Eu não sei, só consigo chorar por dentro e apático por fora. E então? Não estava preparado para cair, não agora não dessa forma, meus joelhos estão ralados. E então? Minha cabeça tá doendo, atordoado, o velho turbilhão de sentimentos me invade de fora pra dentro. E então? Eu não sei! E então? E então? Eu me pergunto e então? E não consigo achar resposta só respiração ofegante e a sensação dá derrota de novo e de novo e de novo. E então? com 30 anos e meus braços não estão preparados pra nadar contra maré forte novamente. E então? eu não sei! E então? eu não sei! E então? sinceramente, não tenho forças pra continuar lutando e no momento não estou muito interessado nisso. E então? sinceramente, eu não sei.